Documentário "Isso não é o FIM": tudo o que você precisa saber sobre o HIV e a Aids

14:45:00 0 Comments A+ a-



O que vem na sua cabeça quando você ouve as palavras HIV ou Aids? Você sabe a diferença entre as duas coisas? As formas de contágio e prevenção? Teria coragem de ficar com uma pessoa com HIV? E se o seu (a) parceiro (a) descobrisse ser soropositivo, você conseguiria manter um relacionamento com essa pessoa? Você sabia que 250 mil brasileiros tem o vírus da AIDS e não sabem? Você pode estar infectado e não saber. Já fez o teste de HIV? Por quê não? 

Infelizmente, muitas pessoas pensam que só poderão contrair o vírus da AIDS se forem usuários de drogas, se tiverem o hábito de ter vários parceiros sexuais ou a condição de homossexual. Ao mesmo tempo, há aqueles que acreditam que poderão se contaminar por sentar na mesma cadeira de um portador do vírus ou através de um beijo. Outros acreditam que a imunodeficiência já tem cura - por causa dos antirretrovirais - e, por isso, cuidam-se menos, o que faz o número de infectados aumentar. 

Diante desse cenário, o documentário "Isso não é o Fim" busca esclarecer os reais riscos e mostrar a realidade de pessoas que apesar de infectadas continuam vivendo, trabalhando, amando, sendo amadas - e transando. Testemunhos, relatos e orientações de profissionais da saúde e entrevistas comoventes com pessoas que contam como se contaminaram, como lidam com a doença e o impacto que a imunodeficiência teve sobre suas vidas e relacionamentos. 

Documentário produzido por Alan Junior de Queiroz e Jamile Luisa Maluly sobre HIV e AIDS traz o cenário nacional e da região atendida pela 19ª Regional de Saúde do Paraná - uma das regiões maos pobres do estado. São 22 cidades que juntas somam quase 300 mil habitante. As pessoas, dessa região, que recebem o diagnóstico de soropositivo são encaminhadas pelas Unidades Básicas de Saúde de cada município ao Consórcio Intermunicipal de Saúde do Norte Pioneiro (Cisnorpi) para acompanhamento e tratamento. O HIV pode afetar qualquer um, inclusive eu, inclusive você.

--------------
Atualização 09/01/2014
 
O documentário faz parte de um Trabalho de Conclusão de Curso (TCC) de Jornalismo da Faculdade do Norte Pioneiro (Fanorpi). O Trabalho recebeu nota 10 pela forma de abordagem, edição, trilha sonora e, principalmente, pelo objetivo de se discutir sobre o tema.

Um assunto que antes era considerado um tabu, hoje se tornou um tema de consciência mundial, sendo encarado de frente e tratado abertamente. O documentário é uma forma de trazer à sociedade o cotidiano e as dificuldades do portador. Vale a pena conferir, pois além dos portadores, há depoimentos de profissionais da saúde que atendem milhares de pessoas e mostram que o soropositivo pode ter uma vida normal.

Bem Vindo ao blog Alan Junior de Queiroz!

Lista de regras para fazer comentários!
Então, antes que você só dê trabalho pra gente, dá só uma olhada...

1. Xingamentos gratuitos serão deletados sem dó. Tá nervosinho? Vai falar pra sua mãe.
2. Spams, propagandas ou qualquer coisa que faça você linkar seu blog ou algo do tipo por aqui, fará com que seu comentário seja editado. A não ser que o link possa realmente acrescentar algo ao texto e aos comentários.
3. Não fuja do assunto. Quer falar do seu vizinho? Faça um Twitter.
4. Recebeu um comentário(réplica) ácido e não gostou? Foi você quem pediu.
5. Escreva com conteúdo. E, por favor, ESCREVA CORRETAMENTE. Sabe, nós, pelo menos, TENTAMOS escrever da maneira correta para vocês; bem que vocês poderiam fazer o mesmo por nós, né? Então, faça um esforço pra não escrever feito um retardado e elabore seu comentário. Floods, flames ou qualquer outra coisa inútil será deletada.

Acima de tudo, comente apenas se você tiver algo para comentar. Acredite, quando com conteúdo, seu comentário é bem-vindo. Nós lemos todos os comentários, sem exceção. Se você for bonzinho, a gente aprova seu comentário. Após o primeiro comentário aprovado, seus próximos comentários serão aprovados automaticamente.

PS: Nós não nos responsabilizamos pelos comentários publicados aqui. Essa é uma área aberta para os visitantes do site expressarem sua opinião.
Manda ver:

Para contato, críticas, chorume e reclamações que não perguntei alanjuniordequeiroz@hotmail.com.br. Não que a sua opinião tenha importância ou fará diferença para mim.