Srª Consciência: entidade abstrata

22:57:00 0 Comments A+ a-


Existem determinadas fases e períodos da vida que nós, humanos, precisamos ouvir conselhos, dicas, recomendações, receber elogios, críticas, levar puxões de orelha, ter acesso a visões de mundo diferentes sobre a vida, relacionamentos, carreira profissional... sobre tudo. O lado ruim dessa necessidade é quando você olha ao seu redor e não existe ninguém capaz de colaborar de nenhuma maneira.

Sempre fui cercado de pessoas opiniativas e dispostas à defenderem suas ideias com unhas e dentes - independentes se eram as mais racionais ou não. Durante todo o dia poderiam existir alguns debates acalorados sobre o tempero que estava sendo usado na comida ou se o agrotóxico ingerido pelas vacas está transformando o ser humano sensível ao leite até assuntos mais complexos como política econômica atual e legalização das drogas. 

Atualmente, me sinto como um peixe de um pequeno rio que decidiu encarar a fúria da água fria e salgada do oceano Pacífico (maior do planeta), e os predadores mais traiçoeiros e impiedosos. Tenho duas opções naturais: morrer ou adaptar-se. A primeira nunca esteve nos meus planos.

O "oceano Atlântico" já me deu provas que terei que ser ágil para nadar contra a força das águas e forte para sobreviver aos ataques constantes de predadores dispostos a estraçalharem suas presas e exibirem como troféu a carcaça. 

Na fria solidão e no silêncio ensurdecedor do meu oceano particular, os únicos sons que escuto são os da minha respiração ofegante, da batida acelerada do coração e a voz estridente da Srª Consciência. "Você fez o escolha certa? Está perdido? Quais são seus planos para amanhã? O que mais está disposto a sacrificar para sobreviver mais um dia? ", pergunta impiedosamente e insistentemente. "Calada!", respondo.

Tenho uma relação de amor & ódio com a Srª Consciência, essa entidade abstrata. Longe do meu habitat natural, família e amigos...ela é a única que me instiga diariamente. Nesse oceano de oportunidades e cercados de seres sentimentos, a ironia ácida e imperdoável dela coopera para meu fortalecimento e garante minha sobrevivência. Porém, ela nunca poderá saber disso. 

Bem Vindo ao blog Alan Junior de Queiroz!

Lista de regras para fazer comentários!
Então, antes que você só dê trabalho pra gente, dá só uma olhada...

1. Xingamentos gratuitos serão deletados sem dó. Tá nervosinho? Vai falar pra sua mãe.
2. Spams, propagandas ou qualquer coisa que faça você linkar seu blog ou algo do tipo por aqui, fará com que seu comentário seja editado. A não ser que o link possa realmente acrescentar algo ao texto e aos comentários.
3. Não fuja do assunto. Quer falar do seu vizinho? Faça um Twitter.
4. Recebeu um comentário(réplica) ácido e não gostou? Foi você quem pediu.
5. Escreva com conteúdo. E, por favor, ESCREVA CORRETAMENTE. Sabe, nós, pelo menos, TENTAMOS escrever da maneira correta para vocês; bem que vocês poderiam fazer o mesmo por nós, né? Então, faça um esforço pra não escrever feito um retardado e elabore seu comentário. Floods, flames ou qualquer outra coisa inútil será deletada.

Acima de tudo, comente apenas se você tiver algo para comentar. Acredite, quando com conteúdo, seu comentário é bem-vindo. Nós lemos todos os comentários, sem exceção. Se você for bonzinho, a gente aprova seu comentário. Após o primeiro comentário aprovado, seus próximos comentários serão aprovados automaticamente.

PS: Nós não nos responsabilizamos pelos comentários publicados aqui. Essa é uma área aberta para os visitantes do site expressarem sua opinião.
Manda ver:

Para contato, críticas, chorume e reclamações que não perguntei alanjuniordequeiroz@hotmail.com.br. Não que a sua opinião tenha importância ou fará diferença para mim.