Você sai para balada só para "pontuar" ?

23:00:00 0 Comments A+ a-

Balada, barzinho, festa, show, micareta (PQP), boate. Não importa onde seja, basta ser uma aglomeração de pessoas com o intuito de se divertir (ou não) que lá estão eles: os pontuadores (nem sei se essa palavra existe, mas foda-se) de balada.
Não sabe o que é isso? Vou explicar: Chamo de pontuadores os caras que saem de casa com o único e exclusivo objetivo de “ficar” com o maior número possível de mulheres. Ah, e entenda por “ficar” qualquer coisa além de um abraço, até selinho eles contam.  Essa espécie social passa a balada inteira usando cantadas de pedreiro e puxando mulheres pelo braço para tentar ganhar um beijo. Então, no fim da noite o bando de pontuadores se junta, isso quando já não andam juntos a noite toda, para fazerem seus cálculos e determinar quem “pegou” o maior número de mulheres naquela noite (ou dia, no caso de micaretas e carnaval). o macho alfa do bando é determinado única e exclusivamente por esse número. E no fim de tudo isso voltam pra casa acompanhados… de outros pontuadores. Os caras tem a ilusão de que vivem full time o comercial da Axe.


Antes de prosseguir quero compartilhar uma observação sobre essa propaganda: o cara fica contando quantas mulheres deram bola pra ele, não interage com nenhuma delas e no fim sua satisfação ainda é derrubada por um cara que conseguiu um número maior. Puta inutilidade.
Esse tipo de comportamento é uma fase absolutamente normal da vida de todo homem, praticamente todos nós fizemos isso pelo menos uma vez durante a adolescência. E só acho estranho quando isso se estende vida adulta afora. Vou confessar que nem na adolescência eu era muito fã desse lance de sair pra pontuar, sempre preferi ficar com uma menina só e curtir mais o tempo com ela. Das poucas vezes que fiz isso o máximo que fiquei foi com duas garotas, já que não achava válido dar um beijo só e sair pra outra. Na verdade até hoje não consegui compreender a graça que existe nisso. Mas voltando ao que estava dizendo: se eu não via sentido nisso quando era um moleque, vejo menos agora que já passei dessa fase. Sério, não entendo a cabeça de um cara que no alto dos seus vinte e poucos anos (e até mais velhos) junta uma turma de amigos e sai pra “passar o rodo”.
E não estou querendo ser moralista nem nada, não quero falar das relações rasas que esse tipo de comportamento pode desencadear (mas isso pode ser material pra um post futuro). E mesmo olhando com ótica mais cafajeste possível não vejo vantagem nenhuma em beijar 10 ou 15 mulheres numa festa. Muito melhor ficar com uma única mulher, curtir um lance mais bacana, e quem sabe não voltar pra casa acompanhado de uma corja de amigos pontuadores.
Entendem caros pontuadores? Qualidade é melhor que quantidade!
E por falar em qualidade, tem dois pontos importantes a se destacar nesse estilo micareta: primeiro: Convenhamos que a maioria das mulheres que se consegue nessas pontuações são mulheres que normalmente não ficariamos em outra situação, e não estou falando de mulher fácil e outras frescuras que possam imaginar, estou falando de mulher feia mesmo. E antes que falem o óbivio: “Mas Alan Queiroz, se pega muita mulher gata assim”, lembrem-se que eu falei que são dois pontos importantes; e o segundo é: elas também estarão pontuando (não amigos, isso não é exclusividade masculina), o que me leva à conclusão de que ao beijar uma garota nessas condições se estará beijando vários caras por tabela. E se levarmos em consideração o fato de que esses caras beijaram outras mulheres que beijaram outros caras e assim por diante, chegaremos à nojenta conclusão de que é grande a probabilidade de você voltar pra casa tendo beijado todos os seus amigos que estavam com você. E olha que estou sendo bacana e considerado apenas o beijo, imagine isso num carnaval de rua, a noite (isso mesmo que você pensou).
E podem me chamar de fresco, falar que isso é falso moralismo, ou nojinho bobo. Eu ainda prefiro voltar pra casa sem ter trocado saliva com uma corja de marmanjos.
Agora me diga você: O que pensa sobre esse nada raro espécime social?

Bem Vindo ao blog Alan Junior de Queiroz!

Lista de regras para fazer comentários!
Então, antes que você só dê trabalho pra gente, dá só uma olhada...

1. Xingamentos gratuitos serão deletados sem dó. Tá nervosinho? Vai falar pra sua mãe.
2. Spams, propagandas ou qualquer coisa que faça você linkar seu blog ou algo do tipo por aqui, fará com que seu comentário seja editado. A não ser que o link possa realmente acrescentar algo ao texto e aos comentários.
3. Não fuja do assunto. Quer falar do seu vizinho? Faça um Twitter.
4. Recebeu um comentário(réplica) ácido e não gostou? Foi você quem pediu.
5. Escreva com conteúdo. E, por favor, ESCREVA CORRETAMENTE. Sabe, nós, pelo menos, TENTAMOS escrever da maneira correta para vocês; bem que vocês poderiam fazer o mesmo por nós, né? Então, faça um esforço pra não escrever feito um retardado e elabore seu comentário. Floods, flames ou qualquer outra coisa inútil será deletada.

Acima de tudo, comente apenas se você tiver algo para comentar. Acredite, quando com conteúdo, seu comentário é bem-vindo. Nós lemos todos os comentários, sem exceção. Se você for bonzinho, a gente aprova seu comentário. Após o primeiro comentário aprovado, seus próximos comentários serão aprovados automaticamente.

PS: Nós não nos responsabilizamos pelos comentários publicados aqui. Essa é uma área aberta para os visitantes do site expressarem sua opinião.
Manda ver:

Para contato, críticas, chorume e reclamações que não perguntei alanjuniordequeiroz@hotmail.com.br. Não que a sua opinião tenha importância ou fará diferença para mim.