Estudar pra que se tem o Google!

15:40:00 1 Comments A+ a-


Um dia desses, escutei um colega de faculdade pronunciar essa: “Pra que escola se tem o Google?”. Isso ficou martelando em minha mente até que resolvi pensar um pouco a respeito: todas aquelas horas na Biblioteca da escola, debruçado sobre livros, revistas, enciclopédias, procurando um embasamento pra seja lá qual fosse o trabalho, e hoje os alunos tem tudo isso ao alcance de um clique…
É evidente que isso ocasiona a seguinte pergunta: será que os mecânismos de busca realmente tomaram o lugar dos métodos tradicionais de ensino? Será que a qualidade do ensino vai decair? Ou essa seria uma ótimo oportunidade para despertar o interesse de nós estudantes? Acredito que quando Platão fundou sua academia, ele deve ter imaginado muitas coisas para o futuro, exceto isso. Ou será que imaginou???

Em se tratando de qualificação profissional o assunto pode ser encarado com um pouco mais de tranquilidade, pois presume-se que a pessoa que esteja pesquisando algo, estudando um tutorial ou realizando um curso on-line já é alfabetizada, inclusive digitalmente, portanto, a atividade torna-se um complemento. A Internet hoje profissionaliza muitos, e ela própria abre espaço para que esses profissionais possam atuar e conquistar seu sustento trabalhando na tranquilidade do próprio lar.

Entretando, é preciso tomar alguns cuidados. Deixo aqui uma experiência que tive na faculdade, durante o curso de Jornalismo eu além de trabalhar das 7 da manhã ás 17:35 da tarde também mantenho dois blogs,quando criei os dois, logo, tive que fazer muitas pesquisas, para poder determinar qual seria o melhor layout, a melhor forma de gerenciar conteúdo, enfim, tudo que dizia respeito ao blog. Nessas pesquisas, acabei encontrando um texto em um blog onde o autor afirmava, com total convicção, que o vírus da AIDS é uma INVENÇÃO, que não passa de uma idéia “muito bem bolada” que surgiu da parte dos governos de alguns países, cientistas corruptos e dos fabricantes de preservativos, com o objetivo de vender o produto, e que portanto praticar sexo sem preservativos era perfeitamente saudável. ABSURDO! É lógico que a doença existe e todos devem se cuidar. O Blog não tinha uma aparência bem elaborada, mas os argumentos do texto eram fortes e o vocabulário bem rico. Percebe, caro leitor, o perigo de se confiar em tudo que existe na Internet?

Acredito que, ainda hoje, não exista melhor maneira de aprendizado do que um bom livro, que é fruto de muitas pesquisas por parte do autor e ainda passa por inumeras revisões, até chegar nas mãos do consumidor. Mas, se você é adepto da pesquisa on-line, e pretende se profissionalizar por este meio, ai vão algumas dicas:

1ª dica – esteja atento à gramática. Um texto repleto de erros fatalmente vai ter um conteúdo no qual não podemos confiar. É claro, erros por desatenção acontecem, mas são vistos em pouquissimos trechos de um bom texto;

2ª dica – verifique sempre a procedência do site que está pesquisando: quantos anos o site já está no ar; quem é o autor do texto; qual sua formação etc;

3ª dica – em caso de tutoriais, leia os comentários para ver se os outros internautas conseguiram desenvolver o que o tutorial propôs;

4ª dica – e essa é a mais importante: não confie plenamente no conteúdo de um único site. Pesquise o mesmo assunto em vários sites diferentes e compare para ver se todos dizem a mesma coisa. Incoerência é um forte sinal de ERRO!

1 COMENTE AQUI ESSA MATÉRIA:

Write COMENTE AQUI ESSA MATÉRIA
Alex
AUTHOR
29 de junho de 2010 09:13 delete

Muito bom seu alerta!
Todas as facilidades trazidas pelas novas tecnologias são periféricas. Nosso desenvolvimento real continua acontecendo com o desenvolvimento de "nossa CPU", nosso cérebro, nosso raciocínio, nossa sensibilidade (esta, muitas vezes relegadas, esquecida).

Certa vez, no início de meu curso, um professor de Metodologia Científica disse uma frase que guardei pro resto da vida. A idéia implícita nessa frase é básica em qualquer ramo da atividade humana, com ou sem memórias periféricas, com ou sem processadores auxliliares. Nos remetia à idéia de que nada, enquanto o homem existir, poderá substituir a inteligência, o raciocínio humanos.

Deixo a frase, para interpretações e correlações: "A universidade é somente para aqueles que são capazes de pensar autonomamente".

Hoje em dia, felizmente, o acesso foi multiplicado. O uso de tecnologias disseminado. Mas a capacidade de pensar, infelizmente, essa as pessoas nem sempre se preocupam em desenvolver.

Encontrar blogs como o seu, que têm o que dizer é quase como encontrar agulha num palheiro. Parabéns!

Reply
avatar

Bem Vindo ao blog Alan Junior de Queiroz!

Lista de regras para fazer comentários!
Então, antes que você só dê trabalho pra gente, dá só uma olhada...

1. Xingamentos gratuitos serão deletados sem dó. Tá nervosinho? Vai falar pra sua mãe.
2. Spams, propagandas ou qualquer coisa que faça você linkar seu blog ou algo do tipo por aqui, fará com que seu comentário seja editado. A não ser que o link possa realmente acrescentar algo ao texto e aos comentários.
3. Não fuja do assunto. Quer falar do seu vizinho? Faça um Twitter.
4. Recebeu um comentário(réplica) ácido e não gostou? Foi você quem pediu.
5. Escreva com conteúdo. E, por favor, ESCREVA CORRETAMENTE. Sabe, nós, pelo menos, TENTAMOS escrever da maneira correta para vocês; bem que vocês poderiam fazer o mesmo por nós, né? Então, faça um esforço pra não escrever feito um retardado e elabore seu comentário. Floods, flames ou qualquer outra coisa inútil será deletada.

Acima de tudo, comente apenas se você tiver algo para comentar. Acredite, quando com conteúdo, seu comentário é bem-vindo. Nós lemos todos os comentários, sem exceção. Se você for bonzinho, a gente aprova seu comentário. Após o primeiro comentário aprovado, seus próximos comentários serão aprovados automaticamente.

PS: Nós não nos responsabilizamos pelos comentários publicados aqui. Essa é uma área aberta para os visitantes do site expressarem sua opinião.
Manda ver:

Para contato, críticas, chorume e reclamações que não perguntei alanjuniordequeiroz@hotmail.com.br. Não que a sua opinião tenha importância ou fará diferença para mim.